Topo

Abril 2019

  • Temos o prazer de apresentar um leilão especial, composto exclusivamente por três óleos icônicos de Cândido Portinari. Parte do espólio do Sr. Manuel Antonio Mendes André, colecionador, amigo pessoal e grande admirador de Portinari, as obras remetem a temas de grande significado para o artista e para a arte brasileira.

    Cada uma das obras tem, em sua singularidade, importância estética e forte referência social, exaltadas pelo envolvimento do artista com as questões políticas da época.

    A obra “O Galo”, de forte simbolismo universal, marca presença na poética de Portinari. Sempre de forma absoluta e solitária, a temática surge nas lembranças da infância do artista. Desafiadores e imponentes, os galos são abordados em mais de quarenta obras ao longo de sua jornada.

    Já “o Cangaceiro”, tão marcante na história do Nordeste no início do século XX, impressiona fortemente o imaginário mítico nacional. Apesar da violência, ferocidade e dubiedade recorrente dos membros do cangaço, sua figura se enraizou no imaginário brasileiro pela aura de ousadia, força e resistência dos homens do sertão. Grandes escritores como Guimarães Rosa se dedicaram extensamente ao tema e escritores de Cordel narraram feitos dos cangaceiros por todo o Nordeste.

    “A Coluna Prestes”, por sua vez, refere-se a outro marcante episódio da história do Brasil. Nas primeiras décadas do século XX, a ação inusitada tornou inevitável a interpretação de Portinari, que na época manifestava seu interesse e envolvimento político. Hoje, a obra nos permite revisitar o episódio com a devida poética e perspectiva histórica.

    LOTE

    Temos o prazer de apresentar um leilão especial, composto exclusivamente por três óleos icônicos de Cândido Portinari. Parte do espólio do Sr. Manuel Antonio Mendes André, colecionador, amigo pessoal e grande admirador de Portinari, as obras remetem a temas de grande significado para o artista e para a arte brasileira.

    Cada uma das obras tem, em sua singularidade, importância estética e forte referência social, exaltadas pelo envolvimento do artista com as questões políticas da época.

    A obra “O Galo”, de forte simbolismo universal, marca presença na poética de Portinari. Sempre de forma absoluta e solitária, a temática surge nas lembranças da infância do artista. Desafiadores e imponentes, os galos são abordados em mais de quarenta obras ao longo de sua jornada.

    Já “o Cangaceiro”, tão marcante na história do Nordeste no início do século XX, impressiona fortemente o imaginário mítico nacional. Apesar da violência, ferocidade e dubiedade recorrente dos membros do cangaço, sua figura se enraizou no imaginário brasileiro pela aura de ousadia, força e resistência dos homens do sertão. Grandes escritores como Guimarães Rosa se dedicaram extensamente ao tema e escritores de Cordel narraram feitos dos cangaceiros por todo o Nordeste.

    “A Coluna Prestes”, por sua vez, refere-se a outro marcante episódio da história do Brasil. Nas primeiras décadas do século XX, a ação inusitada tornou inevitável a interpretação de Portinari, que na época manifestava seu interesse e envolvimento político. Hoje, a obra nos permite revisitar o episódio com a devida poética e perspectiva histórica.

  • 1

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Galo
    óleo sobre tela
    38 x 46 cm
    assinada canto inferior direito
    1950 Paris
    Registrada sob nº 2906 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 307 vol III.
Participação: Exposição Portinari - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - 1953.
Exposição Portinari - Museu de Arte de São Paulo 1954.
Mostra di Candido Portinari - Palazzo Reale, Milão, etiqueta no verso, 1963.
    Exposição Portinari: Museu de Arte Contemporânea de Campinas 1969.

    Lance já

    Estimativa: R$ 1.200.000

    LOTE 1

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Galo
    óleo sobre tela
    38 x 46 cm
    assinada canto inferior direito
    1950 Paris
    Registrada sob nº 2906 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 307 vol III.
Participação: Exposição Portinari - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - 1953.
Exposição Portinari - Museu de Arte de São Paulo 1954.
Mostra di Candido Portinari - Palazzo Reale, Milão, etiqueta no verso, 1963.
    Exposição Portinari: Museu de Arte Contemporânea de Campinas 1969.

    Estimativa: R$ 1.200.000

  • 2

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Cangaceiro
    óleo sobre tela
    55,5 x 46,5 cm
    assinada canto inferior esquerdo
    1952
    Registrada sob nº 3069 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 362 vol III.
    Participação: Exposição Cem obras primas de Portinari MASP 1970.
    Exposição Portinari: Painéis, pinturas, desenhos e gravuras - Bolsa de Valores do Rio de Janeiro 1998.
    Reprodução: Cem Obras Primas de Portinari, MASP 1970.

    Lance já

    Estimativa: R$ 1.300.000

    LOTE 2

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Cangaceiro
    óleo sobre tela
    55,5 x 46,5 cm
    assinada canto inferior esquerdo
    1952
    Registrada sob nº 3069 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 362 vol III.
    Participação: Exposição Cem obras primas de Portinari MASP 1970.
    Exposição Portinari: Painéis, pinturas, desenhos e gravuras - Bolsa de Valores do Rio de Janeiro 1998.
    Reprodução: Cem Obras Primas de Portinari, MASP 1970.

    Estimativa: R$ 1.300.000

  • 3

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Deslocamento da Coluna Prestes
    óleo sobre tela
    38 x 46 cm
    assinada canto inferior direito
    1951
    Registrada sob nº 2921 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 315 vol III.
    Participação: Exposição Portinari em Campinas - Museu de Arte Contemporânea de Campinas 1969.
    Exposição Portinari 90 anos - Jockey Clube Brasileiro Rio de Janeiro 1993.

    Lance já

    Estimativa: R$ 1.200.000

    LOTE 3

    Cândido Portinari 1903 - 1962

    Deslocamento da Coluna Prestes
    óleo sobre tela
    38 x 46 cm
    assinada canto inferior direito
    1951
    Registrada sob nº 2921 - Catálogo Raisonné Candido Portinari, pagina 315 vol III.
    Participação: Exposição Portinari em Campinas - Museu de Arte Contemporânea de Campinas 1969.
    Exposição Portinari 90 anos - Jockey Clube Brasileiro Rio de Janeiro 1993.

    Estimativa: R$ 1.200.000

  • Leilão de Arte
    10 de abril 2019 – quarta feira às 21:00 horas.
    Local do leilão: Hotel Unique – Lobby – Sala Mezanino
    Av. Brigadeiro Luis Antonio, 4700 -São Paulo – Brasil

    Exposição
    Dias 3, 4, 5, 6 e 7 de abril
    SPARTE Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera – stand L2

    Dias 8 e 9 de abril das 12h -20h
    Dia 10 de abril das 10h-18hs
    Rua Groenlândia, 1897 – São Paulo – SP

    Lances Prévios
    (11) 30887142 e (11) 30648833
    (11) 976809690 lances durante o pregão

    Cravo Online – www.aloisiocravo.com.br
    www.iarremate.com/aloisiocravo
    Lances online podem ser enviados através da plataforma iArremate.
    Cadastre-se pelo menos 24 horas antes do leilão.

    Regulamento do leilão em www.aloisiocravo.com.br

    No pregão, as obras serão apresentadas por meio de projeção.

    REGULAMENTO DO LEILÃO

    1.- A Participação no leilão implica no entendimento e na aceitação do presente Regulamento.

    2. O presente leilão apresenta obras do Espólio do Sr. Manuel Antonio Mendes André e, por determinação judicial o herdeiro Sr. José Carlos poderá exercer seu direito de preferência, igualando o lance dos concorrentes.

    3.- As obras que compõem o presente Leilão de Arte, estarão em exposição na SPARTE – Pavilhão da Bienal, Parque Ibirapuera, stand L2 nos dias 3, 4, 5, 6 e 7 de abril e à Rua Groenlândia, 1897 – São Paulo, nos dias 8 e 9 de abril de 2019, das 12:00 às 20:00 horas e no dia 10 de abril das 10:00 às 18:00 horas. No pregão as obras serão apresentadas por meio de projeção.

    4.- Todas as obras foram cuidadosamente selecionadas e examinadas pelo Leiloeiro Oficial Aloisio Cravo Cardoso, que se responsabiliza pela sua autenticidade, sem prejuízo da responsabilidade solidária do proprietário da obra.

    No caso de eventual inautenticidade, devidamente comprovada, através, de 2 (dois) laudos de peritos idôneos, ficará desfeita a venda, recebendo o arrematante a devolução integral do preço pago, desde que a reclamação seja feita no prazo de 30 (trinta) dias, a contar da arrematação.

    Findo o prazo acima, não serão mais admitidas quaisquer reclamações, considerando-se definitiva a venda.

    5.- As obras são vendidas no estado, pelo que se solicita aos interessados seu prévio e detido exame, não sendo admitidas reclamações posteriores quanto às condições físicas de qualquer lote.

    6.- O Leilão terá lugar no dia 10 de abril de 2019, a partir das 21:00 horas, à Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 – São Paulo, cabendo ao Leiloeiro Oficial Aloisio Cravo Cardoso apregoá-lo (no pregão as obras serão apresentadas por meio de projeção).

    Ofertas por escrito poderão ser feitas antes do Leilão.

    7.- O arrematante se compromete a efetuar o pagamento das obras adquiridas, acrescido do valor de 5% da comissão do leiloeiro, no prazo de 2 (dois) dias da data da arrematação. Se o arrematante não efetuar o pagamento no prazo estipulado, poderão o Leiloeiro, o Consignatário ou o Proprietário da coisa vendida:

    a) considerar desfeita a venda e executar judicialmente o arrematante para cobrar o valor de 50% (cinquenta por cento), a título de multa compensatória e perdas e danos e, a comissão do leiloeiro, com correção monetária, juros e demais acessórios, ou;

    b) executar judicialmente o arrematante, pelo total do preço da arrematação e da comissão, com correção monetária, juros e demais acessórios pertinentes.

    Em uma ou em outra das hipóteses, poderá o leiloeiro consignatário, ou o proprietário da coisa vendida promover o saque de letras de câmbio à vista, das referidas quantias.

    8.- As obras adquiridas devem ser retiradas impreterivelmente, até 2 (dois) dias após a sua arrematação, por conta e risco do arrematante. A entrega far-se-á no dia 11  e 12 de abril das 10:00 às 18:00 horas, contra o pagamento do saldo, à Rua Groenlândia, 1897.

    9.- Caso a obra não seja retirada no prazo previsto na cláusula n.º 7, e o arrematante não tiver efetuado o pagamento, será passível da competente execução judicial dessas quantias, aplicável ao disposto na letra “a” do contexto da cláusula 6ª deste regulamento.

    10.- O Leiloeiro, como mandatário que é‚ dos vendedores, e agindo em seu nome, reserva-se o direito de não aceitar lances, agrupar ou retirar lotes, sem nenhuma obrigação de esclarecer os motivos de suas decisões.

    11.- Qualquer litígio ficará subordinado à Legislação Brasileira e à jurisdição dos tribunais da Cidade de São Paulo, qualquer que seja o domicílio das partes. Casos omissos serão regulados pela Legislação pertinente e em especial pelo Decreto 22.427/33, e suas disposições complementares.